O que é que o seu IMC diz sobre si?

 

IMC significa Índice de Massa Corporal e é um indicador de saúde que é obtido pela relação do peso e da altura e, permite rapidamente identificar situações de baixo peso, excesso de peso ou obesidade. Como calcular? Através da seguinte fórmula:

 

O seu peso deve estar em kilos e a altura em metros. Considerando o peso de 74kg e a altura de 1,65m temos um IMC de 27,1 kg/m2. E como devemos interpretar este valor? Há uma tabela com as várias classificações:

Neste caso específico estamos perante uma situação de excesso de peso. Qualquer um de nós pode fazer este cálculo e perceber em que patamar se encontra. Será o primeiro passo para saber se tem ou não o peso adequado para a sua altura e, se não for o caso, procurar ajuda de um nutricionista para conquistar o peso normal/saudável.

 

No entanto, o IMC, usado isoladamente para classificar o peso, apresenta algumas limitações. O nosso peso total representa o peso do músculo, da gordura, do esqueleto e ainda água. Se pensarmos no exemplo de um praticante de culturismo se usarmos apenas o IMC para classificação, vamos deparar-nos com um caso de obesidade. Estes indivíduos (praticantes de culturismo) têm peso a mais em relação à altura, contudo, a maioria deste peso é massa muscular. Será correto classificar estes indivíduos como obesos? É exatamente aqui que encontramos a grande limitação do IMC, não diferencia o peso corporal em músculo e gordura.

 

Em contexto clínico, o IMC é um indicador utilizado, mas deve ser sempre complementado com a medição da composição corporal por perímetros ou bioimpedância. Com estas avaliações complementares vamos conseguir identificar a percentagem de gordura e de músculo do peso corporal total e perceber se, quando estamos perante casos de excesso de peso e obesidade, temos ou não excesso de gordura.

 

Para além de não diferenciar a massa gorda da massa muscular, o IMC não distingue géneros e idade da pessoa avaliada. O cálculo e a interpretação são os mesmos para homens e mulheres e, não revelam onde se localiza a acumulação de gordura em casos de excesso de peso e obesidade. A composição corporal varia consoante o género e, é de extrema importância saber onde se localiza a grande parte da gordura corporal porque diferentes distribuições de gordura implicam alterações metabólicas distintas. Distribuição de gordura abdominal apresenta um maior risco associado de doença cardiovascular entre outros (perímetro abdominal idealmente inferior a 80cm para mulheres e 94cm para homens).

 

Resumidamente, o IMC é uma ferramenta prática e rápida para classificação do peso em relação à altura. Qualquer pessoa pode fazê-lo e consegue ter um diagnóstico imediato do seu estado nutricional. Porém, pode e deve ser complementado com bioimpedância e medição de perímetros para uma avaliação mais completa e realista.

 

Se agendar a sua avaliação nutricional num dos nossos pontos de consulta ficará a saber, de forma gratuita, todos estes dados e terá ainda aconselhamento de uma nutricionista de qual a melhor estratégia para conquistar um peso saudável. Marque já!! Consulte aqui onde pode encontrar-nos: https://www.dieta3passos.pt/pontos-de-consulta/