Frutas e Legumes Biológicos são uma mais-valia?

 

Também conhecida noutros países como agricultura orgânica, agricultura ecológica ou agricultura natural, a agricultura biológica é um modo de produção agrícola que respeita o meio ambiente e a biodiversidade, obedecendo a regras definidas legalmente. Em Portugal, tem-se verificado nos últimos anos, o crescimento acelerado da produção biológica e da procura por frutas e legumes biológicos.

Será que estes são uma mais-valia? Quer saber mais? A Dieta3Passos dá uma ajuda.

O que são alimentos biológicos?

O Compendium of UK Organic Standards define agricultura biológica como sistemas de produção que estão desenhados para produzir quantidades otimizadas de alimentos de alta qualidade nutricional, através da utilização de práticas de gestão que têm como objetivo evitar o uso de produtos agroquímicos, e que minimizam os danos no ambiente e na vida selvagem.

Assim, os alimentos biológicos são alimentos criados sem a utilização de pesticidas e fertilizantes artificiais e de uma forma que promove a rotação de culturas, a utilização de fertilizantes naturais e que garante a manutenção da qualidade dos solos.

Como posso garantir que um alimento é biológico?

Todos os alimentos vendidos como “biológicos” têm que ser produzidos de acordo com as leis europeias para produção biológica. Estas leis estipulam que os alimentos biológicos têm que vir de produtores que estão registados e aprovados por entidades certificadoras, sendo que estas têm inspetores que visitam os produtores e verificam, por exemplo, se apenas foram utilizados fertilizantes e pesticidas aprovados para este tipo de agricultura.

Assim, os produtos obtidos através deste método só podem ostentar menções e/ou símbolos de agricultura biológica após a verificação do cumprimento das regras. Depois da verificação, o logótipo biológico da União Europeia, também conhecido por “Eurofolha”, é acrescentado ao rótulo do alimento. A utilização do símbolo é obrigatória em todos os alimentos biológicos pré-embalados, produzidos nos Estados-membros, embora nos produtos importados seja facultativo.

Segurança alimentar nas frutas e legumes biológicos

A preocupação dos consumidores pela qualidade e segurança das frutas e legumes é considerada como uma das razões primordiais para uma crescente procura por alimentos biológicos, que os consumidores consideram mais saudáveis e seguros. Contudo, apesar dos métodos biológicos evitarem os fertilizantes e pesticidas artificiais, os níveis de contaminação tanto nos alimentos biológicos como nos convencionais não apresentam grandes diferenças e estão ambos abaixo dos limites aceitáveis. Uma justificação possível é o facto de todos os pesticidas utilizados em alimentos (mesmo nos convencionais) serem rigorosamente controlados para garantir que não acrescentam um risco nem para a saúde humana nem para o ambiente.

Diferenças nutricionais nos alimentos biológicos

Crê-se que os alimentos biológicos são mais nutritivos e, consequentemente, mais saudáveis que os alimentos convencionais. Contudo, ainda não existem muitos estudos que suportem esta teoria. Todos os alimentos demonstram uma variação natural da composição nutricional de acordo com vários fatores: solo, clima, tipo de cultivo, nível de maturação, condições de armazenamento e possíveis métodos de processamento. Apesar da limitação da qualidade dos estudos realizados, de uma forma geral, estes demonstram uma tendência para níveis mais elevados de alguns nutrientes específicos nos alimentos biológicos, como a vitamina C e os nitratos. Contudo, existem poucos estudos a confirmá-lo e isto não se aplica a todos os nutrientes nem a todos os alimentos ou colheitas. No que diz respeito aos fitoquímicos, antioxidantes como flavonoides ou carotenoides, já existem mais estudos a demonstrar que este estão geralmente presentes em maior quantidade em frutas e legumes biológicos.

Resumindo e concluindo…

Assim, existem várias razões pelas quais pode escolher alimentos biológicos: sustentabilidade, preocupação com o meio ambiente, devido ao seu sabor ou por forma a evitar aditivos alimentares. Contudo, no que diz respeito a segurança alimentar e à composição nutricional, ainda não existem estudos suficientemente robustos que garantam que os alimentos biológicos são uma melhor opção, comparativamente aos convencionais. Adicionalmente, em média, os produtos biológicos são cerca de 30% mais caros que os convencionais.

Por isso, para manter a sua saúde, o ideal é ter uma alimentação equilibrada e variada, rica em hortofrutícolas, independentemente de estes serem ou não biológicos.