Comer depois das 20h?

 

Talvez já tenha ouvido a frase “não coma depois das 20h” quando está num processo de perda de peso. Será que é mesmo verdade? Será que as calorias que comemos depois das 20h não são assimiladas como as restantes do dia?

Fazer refeições equilibradas ao longo do dia, em vez de comer durante a noite, pode ser benéfico uma vez que, se nos privarmos muito durante o dia tendemos a comer em demasia à noite. Cada uma das nossas ações é motivada por emoções ou estados emocionais. Apesar de estar compenetrado em perder peso, fatores como uma vida agitada, poucas horas de sono ou outro agente de stress podem ser barreiras para atingir os seus objetivos.

E quanto à hora da última refeição, será que tem impacto real no seu organismo? Cada vez mais estudos revelam que os jantares tardios, depois das 20h, estão associados a excesso de peso e noites mal dormidas.

Apesar de os alimentos terem o mesmo valor calórico, independentemente se são consumidos mais cedo ou tarde no dia, vão impactar o metabolismo de forma diferente devido aos ritmos circadianos. E que para algumas pessoas pode ser muito difícil não fazer refeições depois das 20h, e que isso confere uma desvantagem, mas que nesses casos devem tentar manter alguns cuidados. Quer saber o que pode fazer? Venha daí!

 

  • “Pequeno-almoço de rei, almoço de príncipe e jantar de pobre”

Alguma vez ouviu esta expressão? Pois bem, o objetivo é que planeie as suas refeições e se necessário reforce o pequeno-almoço e o almoço. Ingerir mais calorias durante o dia vai ajudar a sentir-se mais saciado e não ter muita fome ao jantar. Quando janta depois das 20h e não come nada há algumas horas é expectável que sinta fome e possa exagerar nas quantidades. As calorias ingeridas em excesso vão ser acumuladas no corpo sob a forma de gordura.

  • Mantenha um horário rigoroso para a última refeição (até às 20h)

Comer tarde faz com que o corpo não consiga “desligar” durante a noite, uma vez que ainda estão a ser produzidos ácidos para a digestão, o que pode aumentar a probabilidade de ter azia quando está deitado.

  • Evite alimentos “perigosos” à noite

Neste grupo de alimentos estão incluídos alimentos como batatas fritas, bolachas, pipocas, frutos secos e gelados. Não significa que precise de os eliminar completamente da sua dieta, mas no período da noite devem ser evitados ao máximo.

  • Não coma em frente à televisão ou ao telefone

Ao fazer isto enquanto come, o seu cérebro entra em piloto automático e não liga aos sinais do seu corpo de quando está satisfeito ou cheio, assim, é muito provável que consuma calorias em excesso.

  • Uma noite de sono reparador

Vários estudos demonstram que a privação de sono está ligada ao aumento de peso uma vez que aumenta o apetite. Comer pouco tempo antes de se deitar afeta o sono, dificultando o adormecimento o que se pode traduzir em acordar no dia seguinte cansado.

 

Assim, idealmente a sua refeição da noite será sempre uma refeição mais leve a seguir ao jantar idealmente não deve fazer mais nenhuma refeição de modo a conseguir manter-se fiel ao seu objetivo. Se pretender pode  beber água, águas aromatizadas ou chá sem açúcar após a refeição do jantar de modo a “entreter” o seu estômago. Se mesmo assim estiver a ser muito difícil pôr em prática estas dicas aconselhe-se com um dos nossos nutricionistas Dieta3Passos®.